Um bom currículo é fundamental para entrar no mercado de trabalho com o pé direito e conquistar a vaga ideal! É claro que para quem está começando, essa tarefa pode soar um pouquinho estressante. O que incluir no currículo sem experiência profissional? Calma, não há motivo para ficar tenso. É possível organizar as informações e despertar o interesse dos recrutadores mesmo sem experiências anteriores no mercado de trabalho. Confira os tópicos e dados que você deve incluir no seu CV.

Informações pessoais

Os seus dados pessoais devem ser o primeiro item do currículo - característica semelhante aos currículos dos profissionais com anos de experiência no mercado. Inclua informações relevantes de maneira direta, como seu nome completo, data de nascimento, estado civil e a cidade onde mora. E o mais importante: não deixe de citar informações de contato, como telefone residencial, celular e e-mail.

Objetivo

Em um parágrafo curto e direto, descreva o seu objetivo profissional. Nesse caso, evite mencionar que você está começando no mercado, ou que não tem experiência e deseja aprender. Essas informações podem ser ditas no corpo do e-mail no qual você enviará o currículo ou na própria entrevista. Diga apenas qual é o cargo pelo qual está interessado ou qual é a área na qual deseja atuar dentro da empresa.

Formação acadêmica

Como você ainda não possui experiência profissional, tenha atenção redobrada nesse item. Descreva a sua formação acadêmica e os cursos que já realizou - como especializações ou extensões universitárias. Mencione qual é o nome do curso, a instituição que frequentou e o ano de conclusão ou a previsão para concluí-lo.

Idiomas

Agora é a hora de descrever quais idiomas você domina. Cite as línguas estrangeiras que conhece e mencione qual é seu nível de proficiência em cada uma. É o espaço ideal para mencionar os cursos de idiomas que frequentou. E lembre-se: seja sincero sobre o seu nível de domínio de cada língua. Mentir ou exagerar pode ser extremamente negativo caso você avance no processo seletivo e as suas habilidades sejam de fato testadas.

Cursos livres

Mencione os cursos livres que você realizou ao longo dos seus estudos, como robótica, informática, Pacote Office ou outros. Relate experiências que se encaixam com a área em que você está procurando uma nova oportunidade e que podem ser um diferencial em relação aos demais candidatos.

Informações adicionais

Por fim, inclua no tópico “Informações adicionais” as questões relevantes sobre a sua formação e que não podem passar em branco! Vale citar o seu projeto de TCC, caso ele seja interessante, ou mesmo as disciplinas optativas que você cursou durante a graduação e que têm correlação com a vaga almejada.

Além disso, não deixe de informar se você fez um intercâmbio, participou de trabalhos voluntários ou trabalhou em uma empresa júnior ou centro acadêmico durante a sua formação. Você pode mencionar também os seus hobbies, mas esteja atento para aqueles que são realmente coerentes com sua área de atuação.

E aí, anotou todas as dicas? Então, mãos à obra! Ao construir o seu currículo, tenha em mente que os recrutadores têm pouco tempo para ler, então seja direto e objetivo. E não precisa ficar nervoso, OK? Em muitos casos, a empresa deseja apenas compreender de que maneira o seu perfil se encaixa com a vaga e como pode ajudá-lo a crescer cada vez mais!

Se você está começando a trilhar a sua carreira profissional, confira também:

Como saber se você está preparado para o futuro

Como fazer um currículo em inglês

Venha para a Prepara!

Quer garantir um futuro ainda mais brilhante? Conheça os cursos profissionalizantes da Prepara e esteja pronto para o mercado de trabalho!