Hoje em dia é difícil encontrar uma pessoa que não tenha um perfil em alguma rede social, não é mesmo? É nesses ambientes virtuais que as pessoas expõem parte de suas vidas e mostram como se comportam diante das mudanças do mundo. Para empresas e recrutadores, as redes sociais podem ser o diferencial no momento de contratar uma pessoa. Por isso, nós vamos te mostrar a importância delas na seleção de um candidato. 

Não é só LinkedIn

Engana-se quem pensa que as empresas analisam apenas o LinkedIn, rede social com foco profissional, onde é possível candidatar-se a vagas de trabalho e compartilhar experiências profissionais. De modo geral, todas as nossas redes sociais contam um pouco de como nós somos, então o cuidado tem que existir nas diferentes plataformas.

Cuidado com o que diz

Saber o que você fala na internet é de fundamental importância. Os recrutadores analisam com cuidado os tipos de postagens e de comentários que a pessoa faz nas redes sociais. Cuidado com as críticas e análises agressivas ou negativas, elas são critérios fortes na hora de contratar um candidato. Não fale mal de experiências profissionais anteriores, pois isso demonstra infantilidade e falta de respeito com a empresa. Além disso, use o português e a gramática de maneira correta. Não é interessante para a empresa vincular a sua imagem a um funcionário que se expressa de forma errada. 

E as fotos e vídeos?

Claro que todos temos momentos de lazer e descontração, mas até nessas ocasiões é preciso ter atenção e cuidado ao postar fotos ou vídeos nas redes sociais. Por meio destes materiais, é possível que a empresa saiba o tipo de lugar que o candidato frequenta e com quem ele se relaciona. Com base nisso, os recrutadores são capazes de entender um pouco mais sobre o perfil pessoal e profissional da pessoa.

Curtidas!

Interagir com os outros em uma rede social envolve postar, comentar e curtir alguns conteúdos. As curtidas também revelam muito sobre a personalidade de uma pessoa, desde os hobbies, o que gosta de comer, lugares que frequenta, opiniões políticas etc; portanto selecione bem o que curte para não ter o seu perfil associado com algum assunto que te traga complicações em uma contratação.

Não minta

Nas redes sociais existem perguntas para serem respondidas pelo usuário, como por exemplo: "Onde estudou?", "Como você se define?", "Fluente em quais línguas?". Os recrutadores conferem se o que está descrito na internet é o mesmo que foi apresentado pelo candidato no currículo. Além disso, essas informações ajudam a entender mais sobre a personalidade de cada um.

Como vimos, tudo o que colocamos nas redes sociais pode ser analisado e usado como critérios de desempate entre candidatos, ou até mesmo para excluir um pretendente. Por isso, mantenha seus perfis em ordem e não coloque conteúdos que possam te prejudicar. 

Confira outros textos aqui do nosso blog sobre mercado de trabalho:

Como fazer uma carta de apresentação?

“Qual é a sua pretensão salarial?”: como responder essa pergunta

Venha para a Prepara!

Quer garantir um futuro ainda mais brilhante? Conheça os cursos profissionalizantes da Prepara e esteja pronto para o mercado de trabalho!